NOTA OFICIAL DAS DIREÇÕES DO IFCS e IH / UFRJ

Dia 29/04/2015, ficamos todos estarrecidos com a brutalidade da ação policial do Estado do Paraná contra professoras e professores da rede pública paranaense. Professoras e professores estavam no exercício democrático de manifestação, protestando contra a mudança, que lhes será prejudicial, no regime de previdência dos servidores públicos estaduais. Diziam não à prática histórica de exigir que trabalhadores paguem as custas dos ajustes fiscais. Isso tudo às vésperas do 1º de Maio -Dia Internacional do Trabalho. Como a nos lembrar a origem histórica desta data.

A maneira como foram tratados desde o início da semana, certamente, não é a melhor forma de se lidar com tema tão candente para nossa sociedade, devendo ser repudiada. Deve haver algo muito errado em uma democracia que precisa votar projetos que impactam amplos segmentos sociais, como aqueles relativos à previdência dos trabalhadores, com parlamentos de portas fechadas, com galerias esvaziadas e cercados por Batalhões de Choque.

Nossa instituição tem historicamente formado professores para as variadas áreas e graus de ensino nas áreas de Ciências Sociais, Filosofia e História. Assim, causa-nos grande preocupação o tratamento brutal dispensado a este setor de papel central de nossa sociedade.

Não se pode aceitar a demonização, a criminalização, bem como qualquer furor repressivo contra movimentos sociais legitimamente constituídos e na luta por direitos. Neste sentido, nos solidarizamos com os professores da rede pública do Paraná e seu órgão de representação, e reafirmamos a posição histórica desta casa em defesa da democracia e de seus direitos fundamentais.

Rio de Janeiro, 30 de abril 2015

Marco Aurélio Santana (Direção IFCS-UFRJ)

Murilo Sebe Bon Meihy (Direção IH-UFRJ)

 

PASSAPORTE DOS MUSEUS CARIOCAS É LANÇADO NO RIO

Benefício comemora os 450 anos do Rio de Janeiro, e Museu Nacional da UFRJ faz parte do projeto

Nesta terça, 14 de abril, foi lançado o Passaporte dos Museus Cariocas. O Instituto Brasileiro de Museus e a Prefeitura do Rio, por meio do Comitê Rio450, inauguraram o benefício no Museu da República. O Passaporte é uma iniciativa que faz parte das comemorações dos 450 anos da Cidade. O público pode visitar, gratuitamente, em dias específicos, 43 museus e centros culturais, incluindo o Museu Nacional da UFRJ (foto abaixo).

museu nacional

O passaporte pode ser adquirido em seis pontos: Museu Nacional de Belas Artes, Museu da República, Museu Imperial, Museu de Arte do Rio, Museu Aeroespacial e Centro Cultural Banco do Brasil. O formato é um caderno de bolso com a lista das instituições participantes e com espaço para ser carimbado a cada visita. A validade é até o último dia de 2015.

Confira abaixo a lista dos museus e centros culturais:

Biblioteca Nacional
Casa Daros
Casa do Patrimônio Ferroviário do Rio de Janeiro (antigo Museu do Trem)
Casa do Pontal
Casa França Brasil
Centro Cultural Banco do Brasil - Rio de Janeiro
Centro Cultural Correios
Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho (Castelinho do Flamengo)
Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas
Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica
Memorial Municipal Getúlio Vargas
Museu Aeroespacial
Museu Bispo do Rosário
Museu Casa da Hera
Museu Casa de Benjamin Constant
Museu Casa de Rui Barbosa
Museu Chácara do Céu
Museu da Justiça do Estado do Rio de Janeiro
Museu da Maré
Museu da República
Museu da Vida
Museu de Arte do Rio
Museu de Arte Moderna
Museu de Astronomia e Ciências Afins
Museu de Ciências da Terra
Museu de Favela
Museu de Folclore Edison Carneiro
Museu do Índio
Museu do Meio Ambiente
Museu Histórico da Fortaleza de São João
Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana
Museu Histórico Nacional
Museu Imagens do Inconscente
Museu Imperial
Museu Militar Conde de Linhares
Museu Nacional
Museu Nacional de Belas Artes
Museu Naval
Museu Villa-Lobos
Museus Raymundo Ottoni de Castro Maya - Museu do Açude
Paço Imperial
Palácio Tiradentes
Sítio Roberto Burle Marx

Para mais informações: http://www.museus.gov.br/tag/passaporte-carioca/

 

 

Reitor da UFRJ prestigia abertura da exposição de Augusto Boal no FCC 

Com a presença do Reitor da UFRJ, Carlos Levi, foi inaugurada, dia 9 de abril, a exposição "Augusto Boal", no Fórum de Ciência e Cultura. BOAL LEVI CECILIA VAINER

O Reitor ressaltou a atualidade e o compromisso social da obra do dramaturgo e o fato de o FCC ser um ambiente na Universidade que "respira" este compromisso. Levi também lembrou que Augusto Boal é ex-aluno da UFRJ, formado em Engenharia Química.

Carlos Vainer, coordenador do FCC, agradeceu o apoio da Universidade para trazer a mostra para o Fórum, inaugurando um novo espaço público de difusão cultural. Opinião compartilhada pela viúva de Boal, Cecília Thumin Boal, que declarou sua felicidade por ter levado o acervo de Augusto Boal para a UFRJ paraque os estudantes conheçam a história de vida profissional e, especialmente, a luta do marido contra a ditadura.

A exposição funciona de segunda a sexta, das 11 às 17 h, na Av. Rui Barbosa - 762, e visitas guiadas podem ser agendadas pelo telefone: (21) 2552-1195 (ramais: 213/217).

BOAL EXPOSICAO

 

UFRJ Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ